quarta-feira, fevereiro 15, 2012

PRÁTICAS RESTAURATIVAS JUVENIS É TEMA DE CAPACITAÇÃO EM SÃO LUÍS.

Está em São Luís o especialista em Justiça Juvenil, Jean Schmitz, diretor do Instituto Latino Americano das Práticas Restaurativas, entidade internacional sem fins lucrativos, sediada em Lima, no Peru, e que tem como objetivo promover e estimular práticas restaurativas na América Latina. O especialista realizou uma oficina sobre o tema na Faculdade São Luís, na última segunda-feira, 30, para Agentes de Esportes da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer - SEMDEL e demais profissionais que trabalham com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.


A Oficina, Coordenada pela pedagoga e educadora física Ilvaneide Carvalho, da SEMDEL, foi realizada com o número máximo de trinta pessoas, com o objetivo de instrumentalizar a Justiça Juvenil Restaurativa como estratégia para resolver conflitos de forma pacífica e complementar a justiça convencional, visando a construção coletiva das medidas socioeducativas.

Segundo o Sr. Vitor Hugo (Secretário) a SEMDEL possui ações voltadas para áreas de vulnerabilidade social como o Projeto Brincando nos Bairros e o Programa Movimento e Resgate (escolinhas de esportes da SEMDEL) oficinas como a que aconteceu são uma alternativa de capacitar os profissionais e prepará-los para situações relativas ao seu público de atuação.

Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2011 mostram que o Brasil tem conseguido nos últimos anos melhorar as estatísticas mais críticas de violência, mas, de forma preocupante, ela está mudando para faixa etária juvenil com rapidez assustadora.  O retrato da criminalidade no país, divulgado no Anuário mostra um aumento de 7% no envolvimento de adolescentes entre 12 e 17 anos com o crime.

Segundo pesquisadores a violência entre jovens está muito ligada às situações de vulnerabilidade social vivida pelas famílias.  As Práticas Restaurativas tem sido muito aplicadas em instituições socioeducativas e de esportes como estratégia de redução da violência entre jovens.

Fonte: SEMDEL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O BRASIL SEM JEITO: O JUIZ SÉRGIO MORO LIBEROU R$ 10 MILHÕES AO CASAL JOÃO SANTANA E MONICA MOURA

Os advogados afirmam que os marqueteiros não podem “trabalhar e auferir renda para seus gastos pessoais e de suas famílias, sendo, então,...