segunda-feira, junho 26, 2017

LAVA JATO: O PROBLEMA NÃO É A EXTENSÃO DO SIGILO DAS DELAÇÕES, MAS A CULTURA DO VAZAMENTO


Parece que o Supremo Tribunal Federal promoverá um ajuste para deixar as futuras delações premiadas em sigilo por mais tempo. Muito bem. Mas e daí?
O problema não é a extensão do sigilo das delações. Mas a cultura do vazamento - que, vê-se, veio para ficar. A indústria do vazamento, essa em decorrência da qual sigilo nenhum - estendido ou não por lei - se sustenta. É sob esse sistema - que dilapida a segurança jurídica - que vivemos hoje no Brasil.
Para dar mais gravidade ao que já é escandalosamente grave, podemos chamar essa zona franca do vazamento de seletiva. Vaza-se, a conta-gotas, para fazer sangrar fulano. Há foco. E existe agora até o pré-vazamento, uma espécie de prévia, como se fosse um trailer no cinema, por meio do qual se anuncia o que será vazado amanhã.
Nesse processo, em que a presunção de inocência foi ignorada, temos pessoas já condenadas, contra os quais, porém, as investigações ainda não levaram a uma denúncia formal sequer.

Parabéns aos justiceiros.

Fonte: Carlos Andreazza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPLEXO COHATRAC: CIÊNCIA NA PRAÇA

Mais uma edição do projeto “Ciência na Praça” será realizada em São Luís. Dessa vez o bairro beneficiado com as atividades será o Cohatrac....