segunda-feira, maio 28, 2018

PRAÇA DAS ÁRVORES: EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA AS ELEIÇÕES PARA O PERÍODO JULHO/2018 – JULHO/ 2019


A COMISSÃO ELEITORAL, nomeada na reunião do dia 26 de maio de 2018, no uso de suas atribuições, de acordo com o Regimento Interno do Comitê da Praça das Arvores e observando o Decreto Municipal 47.294 de 12 de agosto de 2015, convoca os Amigos da Praça a participarem da eleição dos membros do Comitê Gestor da Praça das Arvores para o período julho/2017 – julho 2018, de acordo com o seguinte calendário:

A) Dias 19 e 26 de junho/2018 – das 19 às 21h – Registro de candidaturas individuais junto a Comissão Eleitoral.

A Comissão Eleitoral estará recebendo o requerimento do candidato que desejar participar do certame. Após examinada as condições efetivas do candidato para concorrer ao processo eleitoral, a Comissão Eleitoral expedirá recibo de entrega do requerimento, sendo os nomes dos candidatos divulgados imediatamente após este prazo.

B) Dia 10 de julho de 2018 – das 19h às 21h– Na Praça das Arvores: Votação, apuração, proclamação e posse dos eleitos.
Poderá votar e ser votada a pessoa que até o dia 18/06/2018 qualificar-se como “Amiga da Praça”.

O Regimento Interno do Comitê da Praça das Arvores e o Decreto citado encontram-se publicados no Facebook (página Praça das Arvores Cohatrac IV) e também estão disponíveis com a Coordenação do Comitê e com a Comissão Eleitoral

Maria Martins de Jesus


sexta-feira, maio 25, 2018

FONASC: CARTA ABERTA AO SENHOR GOVERNADOR FLÁVIO DINO

A palavra digna é um adjetivo, que no dicionário quer dizer decente, aquilo que está em conformidade com o que é esperado. Diante de algumas circunstâncias, somos levados a acreditar que a dignidade não está sendo aplicada a contento dentro do governo. O principal exemplo que dá base a essa afirmação foi a realização da III Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente, realizado na semana passada na Assembleia Legislativa. O evento que começou errado, não teve outro fim se não um desastre. Consulte, Senhor Governador, qualquer professor que participou do evento e você irá ouvir um rosário de coisas absurdas, que jamais qualquer evento que envolva adolescentes deveria ocorrer. Caso houvesse inspeção do Conselho Tutelar em todo o processo da Conferência, acusações surgiram de que no mínimo, o Estado foi omisso em seu dever de assegurar a dignidade e integridade dos adolescentes, segundo preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
As coisas já começam equívocadas, quando entre os próprios secretários houve o jogo de empurra-empurra, quanto a posição de assumir os custos com o evento. O secretário de Meio Ambiente, por exemplo, se comprometeu em dar a parte gráfica (banners, folderes, etc) e no dia do evento não havia nada. Já o secretário de educação estava se dando por satisfeito ao ter que alojar os adolescentes nas dependências do Castelão, um local indigno e inadequado para hospedar adolescentes.
A Comissão Organizadora Estadual (COE), num esforço coletivo, conseguiu as dependências do Ipem, para alojar as mais de 100 pessoas que vieram de vários municípios do Maranhão para o evento da Conferência. Mas, mesmo com o empenho em oferecer um lugar decente, ainda sim problemas foram detectados como colchões velhos e sujos, casas imundas, prevalência da escuridão entre os chalés e os incômodos de suportar mosquitos a noite inteira.
Outro detalhe agravante foi o não oferecimento de lanche aos adolescentes, pois quem também se comprometeu a ofertar, não o fez. No primeiro dia, foi preciso algumas entidades, cujos representantes são membros da COE, foram providenciar e conseguiram oferecer o lanche da noite, uma vez que os adolescentes, após vir de um passeio em seu Palácio, Senhor Governador, estavam com fome e, se dependesse de vossos secretários, eles dormiram assim, sem o lanche, na esperança que o sono aplacasse os berros de um estômago faminto. O lanche também não foi oferecido nos intervalos do evento, ou seja, cada adolescente, acompanhado se seu professor, só teriam direito ao café da manhã, almoço e jantar. Chegou-se ao ponto de recolher as sobras do café da manhã para depois oferecer como lanche.
Foi por conta de detalhes assim, que a III Conferência Estadual Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente, foi encerrada às pressas, bem no meio da votação para escolha do projeto e dos delegados que vão representar o Maranhão na etapa nacional. Foi encerrada porque além do pessoal correr o risco de perder o ônibus que os levariam de volta aos seus municípios, não havia jantar para ser oferecido.
Ainda falando de comida, no dia em que os adolescentes foram visitar o Palácio dos Leões, foi servido um macarrão frio com queijo e sabe-se que algumas pessoas passaram mal com esta alimentação nada esperada à altura dos valores nutricionais recomendados para a faixa etária de 11 a 14 anos.
Senhor Governador, antes de se falar em dignidade, aliás um outro detalhe que nos deixou perplexos foi o desmonte do setor da Seduc que trabalha com o eixo da educação ambiental-temas socioambientais, pois separaram-se os técnicos, remanejando-se os horários e os impossibilitando de atuarem juntos na política de educação ambiental.
O que podemos considerar como digno nesse processo da Conferência foi o brilho no olhar de cada garoto e garota, ávidos juntamente com seus mestres a construírem um mundo melhor. Digno foi o esforço de alguns membros da COE de driblar todas essas dificuldades, sem deixar que os participantes perdessem a fé em seus trabalhos ali apresentados.

A Conferência foi digna, o tema tratado foi digno, as pessoas que ali estiveram são dignas, mas infelizmente, faltou-se com o respeito, principalmente para com aqueles que esperávamos que houvesse, assim como de dar a devida importância ao evento em questão. Senhor Governador estamos prontos a dialogar e colaborar, pois nosso papel enquanto representação da sociedade civil é de acompanhar as políticas públicas e fiscalizá-las. Temos o entendimento, que como entidade da sociedade civil organizada devemos abrir um canal de diálogo, uma reunião com urgência, na certeza de que a nossa pauta a ser tratada é pelo desenvolvimento das políticas públicas de educação ambiental, recursos hídricos e meio ambiente, e das demais que se fazem necessárias para o bem-estar do povo maranhense.

quinta-feira, maio 24, 2018

RÁDIO COMUNITÁRIA: JUIZ DETERMINA REABERTURA DA RÁDIO ITAPIRACÓ


Informamos aos amigos e moradores da Região do Parque Vitória que, através de um trabalho realizado por mim, Dr. Ancarlos e a colaboração do Companheiro Michel Manoel (foto ao lado), CONSEGUIMOS uma DECISÃO JUDICIAL do Juiz da Fazenda Pública de São José de Ribamar que acolheu os argumentos da defesa e determinou a reabertura em 72hs da RÁDIO ITAPIRACÓ que foi interditada arbitrariamente pela Prefeitura Municipal há cerca de um mês atrás.  A RADIO ITAPIRACÓ presta relevantes serviços para a comunidade e em breve está novamente à disposição da comunidade!!!!

domingo, maio 20, 2018

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS: VAMOS PRA RUA DIA 24 MAIO, POR UMA CULTURA REPRESENTATIVA E NÃO PARTIDÁRIA!

Zeca da cultura

A festa, dança, teatro, arte, religiosidade, folguedo, O São João de São Luís do Maranhão é um espetáculo cultural à parte na beleza e autenticidade de suas danças, folguedos, ritmos, tambores, batuques e brincadeiras, que parecem infinitos. Além do Bumba meu Boi, destacam-se o Cacuriá, o Tambor de Crioula, a Dança Portuguesa, a Dança do Côco, o Bambaê de Caixa, a Dança do Lelê, Dança do Lindô, o Forró de Caixa, a Quadrilha e tantos outros.

Temos que nos unir para o fortalecimento da nossa cultura! Vamos pra rua, vamos reivindicar os nossos direitos pacificamente e cobrar imediatamente o funcionamento da Secretaria Municipal de Cultura de São Luís!

Juntos e forte!

quinta-feira, maio 17, 2018

IMPERATRIZ: APLICATIVO DE COLETA SELETIVA

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Semmarh, começou o cadastro dos catadores de materiais recicláveis no aplicativo “Cataki”. Ferramenta funciona como um elo entre esses profissionais e os doadores de resíduos. Ação visa conscientizar população sobre importância da coleta seletiva. “O Cataki é uma forma de aproximar e vincular empresas e demais geradores de resíduos sólidos recicláveis a catadores, sejam eles autônomos ou associados.

O município de Imperatriz é a primeira do estado a utilizar o aplicativo. Ela vai orientar sobre o uso do recurso, e, mesmo aqueles que não possuem um smartphone, poderão se cadastrar, sendo necessário apenas um número de telefone para contato. Como destaca Rosa Arruda, o aplicativo também “evita que o catador percorra grandes distâncias para coletar os resíduos, uma vez que a ferramenta diferencia a atuação dos profissionais por bairro".

segunda-feira, maio 14, 2018

ESCOTEIRO NA PRAÇA: O GRUPO DE PIATÃ PARTICIPA DO PROJETO JARDINAGEM PEDAGÓGICA


Neste sábado (12/05) o 10º Grupo Escoteiro Piatã participou na Praça das Árvores, localizada no bairro do COHATRAC IV do Projeto Jardinagem Pedagógica (PJP), que tem como proposta trabalhar o potencial educativo da praça a partir da ação coletiva dos moradores de seu entorno, dos empresários e dos seus usuários através da jardinagem.

O evento teve a presença de crianças e adolescentes do Grupo Piatã, contou também com participação de lideres comunitários do eixo COHAB/COHATRAC.

Na oportunidade teve entrega de brindes pelo Comitê da Praça das Árvores para todas as mães presente.















































ENERGIA LIMPA: GERAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA TEM UM AUMENTO DE 17,8% EM SETE MESES

Parque eólico entre Barreirinhas e Paulino Neves Nos sete primeiros meses de 2018, a geração de energia elétrica proveniente de geração...